Regeneração óssea com fatores de crescimento na reabilitação em Implantologia

2019-02-26   21:00





Duração de 2 horas
Lisboa - Sede Nacional
GPS 38.762697 , -9.161071
Orador: João Caramês

ocultar

Inscrições

As inscrições decorrem de 2019-01-24 13:00 até 2019-02-26 22:00. As inscrições estão abertas. Não existe limite de inscrições.

Inscrição


Este evento é de acesso gratuito! No entanto é necessário fazer na mesma a inscrição.

 

CV da palestrante
Fundador e Diretor do Instituto de Implantologia em Lisboa
Presidente eleito para o triénio 2015-2018 da Assembleia Geral da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD);
Professor Catedrático de Cirurgia Oral da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa (FMDUL);
Presidente do Conselho Cientifico da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa (FMDUL);
Regente das disciplinas de Cirurgia Oral e Maxilofacial e das Clínicas de Cirurgia e Medicina Oral da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa (FMDUL);
Regente das disciplinas de Oclusão e Disfunção Temporomandibular, Gnatofisiologia e Clinicas de Oclusão e Reabilitação Oral da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa (FMDUL);
Coordenador do curso pós-graduado de especialização em Cirurgia Oral, de três anos em tempo integral, da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa (FMDUL);
Coordenador do curso pós-graduado de especialização em Implantologia, de três anos em tempo integral, da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa (FMDUL);
Coordenador da linha de investigação em implantologia da Unidade de Investigação em Ciências Orais e Biomédicas (UICOB);
Diretor Internacional em Portugal do Departamento de Educação Contínua da New York University College of Dentistry, USA;
Recebeu o prémio Outstanding Alumni Award da New York University College of Dentistry – USA (2006);
Foi homenageado com o prémio ´Personalidade do ano na área da Implantologia´ (2016);
Autor de diversas publicações em revistas indexadas e de mais de duzentas conferências a nível Nacional e Internacional;
Membro de Comissões Científicas, editor e revisor de várias revistas de Medicina Dentária;
Membro de diversas Associações Científicas Internacionais: American Dental Association (ADA), American Academy of Oral Implantology (AAOI), American Osseointegration Academy (OA), International Congress of Oral Implantologists (ICOI), European Academy of Osseointegration, International College of Dentists (ICD);
Prática privada exclusiva nas áreas da Cirurgia Oral e Implantologia.

RESUMO
A reabilitação implanto-suportada constitui uma opção terapêutica previsível com elevada taxa de sucesso a médio-longo prazo. Aquando do planeamento cirúrgico-protético do caso clínico é necessária uma avaliação das condições sistémicas do paciente, aferição das suas expectativas e seleção do tipo de reabilitação a realizar. Nas situações de maior atrofia óssea maxilar ou mandibular torna-se igualmente crucial a definição do grau de defeito ósseo e técnica de enxerto ósseo para a sua reconstrução parcial ou total.
Nesta apresentação, serão abordados os procedimentos clínicos relacionados com técnicas de regeneração para defeitos ósseos horizontais, verticais e mistos. Serão apresentadas e ilustradas as técnicas mais comumente utilizadas, tais como regeneração óssea guiada (ROG), aumento ósseo com enxertos autólogos em bloco e distração osteogénica.
A heterogeneidade dos estudos clínicos nesta área conclui que o sucesso de cada uma destas técnicas depende da experiência do operador, sugere a sua aplicação em função da extensão do defeito ósseo existente e propõe diferentes graus de morbilidade associados. Embora nenhuma técnica seja apresentada como gold standard, reconhece-se hoje, a importância biológica de que o scaffold de regeneração contenha além de propriedades osteocondutoras, propriedades osteoindutivas e osteogénicas.
A associação de fatores biológicos ao biomaterial de enxerto, sem acréscimo de morbilidade para o paciente parece constituir uma vantagem para o sucesso da regeneração. Entre estes, destaca-se a regeneração óssea associadas a fatores autólogos como o L-PRF (Leucocyte-Platelet Rich Fibrin), sem necessidade de zonas dadoras de osso. A regeneração óssea guiada conjugando xenoenxerto e membranas de L-PRF tem sido alvo de estudos em defeitos periodontais, e em diferentes tipos de defeitos ósseos com o objectivo de recuperar a arquitetura óssea e tecidular perdidas.
Para cada caso clínico apresentado será feita a integração dos conceitos teóricos e práticos subjacentes à sua aplicação. Serão, ainda, apresentadas as indicações, vantagens e limitações de cada procedimento, de modo a contribuir para um plano de tratamento adequado a cada paciente e baseado na melhor evidência disponível.

expandir

Anexos disponíveis

pdf 243.98 KB | Flyer

Patrocinadores:




Media Partner:

Saúde OralMaxillaris
Imprimir
Inscrição para Regeneração óssea com fatores de crescimento na reabilitação em Implantologia
| Ficha de Inscrição |
Número de Contribuinte Fiscal (NIF) ATENÇÃO: Introduza o seu NIF pessoal ou, em alternativa, o NIF do sócio da SPEMD caso esteja a inscrever-se associado a um sócio.

 

Seguinte

 

Cancelar
XXXIX Congresso Anual da SPEMD Comemorações de Santa Apolónia 2019 Noites SPEMD Congresso Ibérico ITI European Assotiation for Osteointegration (EAO)
Agenda
fev
21

Noites SPEMD

A periodontologia ao serviço da equipa dentária multidisciplinar

Coimbra

fev
26

Noites SPEMD

Regeneração óssea com fatores de crescimento na reabilitação em Implantologia

Lisboa

mar
12

Noites SPEMD

Estratégicas adesivas em prótese fixa: estado da arte

Braga

mar
16

Eventos

Comemorações de Santa Apolónia 2019

Hotel Dolce CampoReal

mar
23

Cursos SPEMD

O porquê da lima reciprocante? Atualização dos protocolos de instrumentação rotatória.

Coimbra - Sede do Conselho Regional do Centro

Junte-se a nós no Facebook e no Instagram
© 2000-2019. Todos os direitos reservados
Termos e Condições