Oral pathology prevalence in a Portuguese population of 9595 subjects






Autores: Inês Cardoso, Catarina Pinto, Inês Henriques, Pedro Trancoso, António Mano Azul
Instituição: CIMO - Clínica Integrada de Medicina Oral
Valor da bolsa: 200.00€
Apresentação durante o evento 13º Congresso bianual da EAOM (European Association of Oal Medicine) em Turin, Itália | 2016-09-15

Resumo:
Prevalência de patologia oral numa população portuguesa de 9595 indivíduos
Estudos epidemiológicos são indispensáveis para gerar hipóteses etiológicas bem como medir a frequência e/ou padrões de doença ao nível da sociedade.
O objectivo deste estudo foi avaliar a prevalência de patologias orais numa população portuguesa constituída por doentes de uma clínica de medicina dentária em Lisboa.
Estudo retrospectivo, observacional, transversal e comparativo, por análise de 9595 fichas clínicas. As patologias serão apresentadas por idade e género. Foi efectuada a análise estatística paramétrica standard (ANOVA e teste Tukey-Kramer)(ρ<0,05).
Identificaram-se 1698 patologias da cavidade oral nos 9595 indivíduos (17.7%)(fem=66.1%, mas=33.9%)(ρ<0.05). O síndroma da boca ardente (SBA - estomatodinía) foi a patologia mais frequente (18.4%) seguida de líquen plano (15.5%), tumors benignos (9.3.7%), quistos intra-ósseos/odontogénicos (6.1%), infecções por Candida (5.1%), língua geográfica (4.4%), úlceras traumáticas(4.3%), queratose friccional (4.1%), quistos de retenção salivar (4.1%), aftas recorrentes (3.7%), cancro oral (2.1%), granuloma reactivo (1.9%) e leucoplasia (1.8%). Estes resultados serão comparados e discutidos com estudos internacionais pelas diferenças significativas encontradas entre os países onde foram efectuados.
Os resultados deste estudo numa população portuguesa sugerem a existência de múltiplas patologias, particularmente o grupo das lesões potencialmente malignas/cancro e da estomatodinía (ambos com quase uma em cada 5 lesões – 3.4% da população total) que devem ser diagnosticadas nas consultas dentárias de rotina. Indicam ainda a necessidade premente de critérios objectivos consensuais entre a comunidade internacional.
A maioria das lesões orais identificadas no nosso estudo são de diagnóstico e tratamento médico/cirúrgico pouco complexo para um médico dentista generalista, desde que o ensino pré-graduado e cursos de educação continua foquem de forma sistemática as lesões da cavidade oral mais prevalentes e relevantes.


expandir

Anexos disponíveis

pdf 1.17 MB | Bolsa: poster ou comunicação oral
Noites SPEMD Bolsa de Apoio à Investigação 2017 Submissão de Trabalhos Científicos 2017 Cursos Hands-on Dentisteria Estética - Cristiano Alves Revista SPEMD Cursos Hands-on de Dentristeria Estética Parcerias SPEMD
Agenda
set
16

Congressos patrocinados SPEMD

Formação de Auxiliares de Clínica Dentária

Lisboa

set
28

Congressos patrocinados SPEMD

XXIV Congresso da Sociedade Portuguesa de Ortodontia

Porto

set
28

Noites SPEMD

Reabilitação com compósitos e cerâmicas minimamente invasivas: quando e como?

Viseu

out
13

Congressos

XXXVII Congresso Anual SPEMD 2017 - Coimbra

out
17

Noites SPEMD

Ortodontia intercetiva, quando e como intervir.

Lisboa

© 2000-2017. Todos os direitos reservados