História da associação



O conhecimento do passado tem o maior interesse para vivermos o presente e perspectivarmos o futuro.

A Sociedade Portuguesa de Estomatologia, foi constituída em 21 de Junho de 1919 tendo-lhe sido atribuído o Alvará nº 514/1919. A Estomatologia foi assim a primeira especialidade médica a organizar-se em Sociedade Cientifica.
Esta Sociedade foi fundada por uma comissão constituída pelos Médicos Amor de Melo, Tiago Marques, Sacadura Falcão, Pereira Varela, Ferreira da Costa, Quartim Graça e Brito Ferreira. A Sociedade contava na altura com três escassas dezenas de associados.


Sala de reuniõesO Espírito que presidiu à feitura dos seus estatutos foi o de orientar e promover a formação cientifica, deontológica e ética dos seus membros, através de palestras, cursos e congressos de alta qualidade. Durante décadas, a Sociedade pugnou, junto das autoridades competentes, pela criação de ensino organizado, através da introdução na Faculdade de Medicina de uma disciplina de Estomatologia com currículum específico.No início do século havia apenas a necessidade de uma licença ou uma carta de habilitação para tirar dentes. Em 13 de Julho de 1870 uma portaria estabelece o Programa para Admissão a Exames de Habilitação de Dentista. Tratavam-se de Exames sem ensino especial prévio. Em 18 de Janeiro de 1911, a jovem República, na sua fase de reformas, é sensível ao facto de haver exames sem ensino e suspende-os, iniciando um regime transitório. Em 22 de Fevereiro do mesmo ano, um decreto com força de lei, reforma o ensino médico e cria a Cadeira de Clínica Estomatológica na Licenciatura em Medicina.Só em Fevereiro de 1911, com a publicação de dois decretos pelo então Governo Provisório da Republica, se viria a alterar profundamente o estado deplorável em que se encontrava a prática médico-dentária da época, e se criavam as condições para que os médicos, praticantes dessa arte, se pudessem unir numa associação que contribuísse, de uma forma mais eficaz, para a consolidação dos seus conhecimentos e progressivo reconhecimento da classe.

Estabelecia o primeiro que a Estomatologia deveria, a partir desse momento, passar a ser exercida, exclusivamente, por médicos para dignificação da arte dentária e para o desenvolvimento que a especialidade merece. O Segundo decretava, que a partir desse momento, a Estomatologia era reconhecida como Especialidade Médica.


SalaDesde cedo a Sociedade começou a promover Reuniões Científicas de elevado valor, com palestrantes nacionais e estrangeiros, como os Dias Estomatológicos, Colóquios, Palestras, Jornadas, Congressos e Cursos de aperfeiçoamento, tendo sido a maior propulsora do aperfeiçoamento da arte dentária em Portugal, até à criação das Escolas Superiores de Medicina Dentária em 1976/77.Pode dizer-se que a Sociedade foi uma verdadeira Universidade Livre de Estomatologia, pois que tinha como missão, complementar o ensino da especialidade, que era então adquirido a nível hospitalar.

A sua sede inicial era numa pequena sala, gentilmente cedida pela Ordem dos Médicos, mas em 1968 passou para sede própria na Avenida Rainha D. Amélia, um andar improvisado, que ao fim de alguns anos, se considerou sem condições para as actividades da Sociedade e suas Secções. Foi por isso pensada a actual sede, construída de raiz para ser funcional e adaptada ás suas actividades, e assim em 13 de Dezembro de 1997, foram inauguradas as novas instalações da Rua Prof. Fernando da Fonseca, 10-A, escritório 7, em Lisboa.

Entretanto foram adquiridas sedes também para as secções regionais Norte e Centro , respectivamente no Porto e em Coimbra. Nesta última encontra-se o Museu Nacional de Estomatologia, aberto em 1984 graças ao esforço de uns quantos entusiastas, sendo a quase totalidade do acervo museológico proveniente de doações de vários colegas mais antigos. Entre as peças expostas destaca-se uma equipa de estomatologia e cadeira, uma lamparina de álcool antiga, um velho broqueiro, um boticão em que uma das hastes é móvel, além de um bem estimado Tratado de Prótese Dentária (1920), uma brochura sobre A reforma do Ensino Dentário (1918), um Manual dos Cirurgiões Dentistas (1915) e uma fotografia de um consultório, no início do século.

A SPEMD foi uma das primeira filiadas na ASI (Associação Estomatológica Internacional) e Tiago Marques foi um dos seus Vice-Presidentes. Mais tarde, em 1969, na sequência do VI Congresso Internacional de Estomatologia - organizado em conjunto com o IV Congresso de Estomatologia - foi eleito Presidente o Dr. João Bação Leal. Um reconhecimento ao mérito individual, mas também à Estomatologia Portuguesa pelos níveis cultural e profissional alcançados.

Em 1934 iniciou-se a publicação do primeiro jornal dedicado à especialidade - Revista Portuguesa de Estomatologia, sob a direcção e orientação de Tiago Marques, contava então a sociedade com uma centena de sócios. Em 1941 passou a revista a intitular-se de Revista da Sociedade Portuguesa de Estomatologia, e em 1960 Revista Portuguesa de Estomatologia e Cirurgia Maxilofacial. Actualmente, e desde 1998 a revista passou a chamar-se Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial.

Para além do convívio das Reuniões Científicas que fomentava a amizade entre os Associados, surgiu em 1961, pela iniciativa do Dr. José Paiva Boléo, a confraternização ligada às comemorações de Santa Apolónia, Padroeira de todos os Profissionais e pacientes da área da Saúde Oral.

Apolónia era uma virgem cristã, filha de um proeminente magistrado da Alexandria, que foi presa por causa de sua fé numa época de perseguições aos católicos, pelo império Romano. Quando presa deram-lhe a escolher entre renunciar á sua fé e professar as crenças pagãs ou então ser queimada na fogueira. Quando recusou negar o cristianismo, a multidão atacou-a, partiram-lhe os dentes e ameaçaram queimá-la viva. Vendo a fogueira e reconhecendo que a morte estava perto, Apolónia pediu que a desamarrassem para que pudesse ajoelhar e dizer as suas orações. Quando o fizeram ela avançou para as chamas demonstrando deste modo que morria de sua livre vontade, como mártir da sua fé. Conta a lenda que enquanto era consumida pelas chamas ela disse bem alto que todos os que sofressem de dores de dentes e invocassem o seu nome seriam aliviados do seu sofrimento. Apolónia foi canonizada como Santa no ano 249, e o seu dia é o 9 de Fevereiro.

A SPEMD chegou aos nossos dias, como Sociedade Científica prestigiada, sendo a problemática do exercício profissional e a necessidade de actualização/formação científica dos profissionais repetidas ao longo dos anos como suas prioridades, sendo os seus pareceres normalmente escutados pelas autoridades que supervisionam a saúde no nosso País.

Possui actualmente cerca de três mil associados, e reúne Médicos Estomatologistas e Médicos Dentistas, englobando diversas secções e organizando anualmente vários sessões científicas, tais como as Noites da SPEMD , vários cursos teóricos e práticos e um grande Congresso Anual de reputada qualidade.

A SPEMD mantém, actualmente, estreita colaboração com o Colégio de Especialidade de Estomatologia da Ordem dos Médicos e com a Ordem dos Médicos Dentistas, tendo como objectivo o progresso, modernização e prestígio dos profissionais de saúde oral.

 

 

Imprimir
Noites SPEMD Bolsa de Apoio à Investigação 2017 Submissão de Trabalhos Científicos 2017 Cursos Hands-on Dentisteria Estética - Cristiano Alves Revista SPEMD Cursos Hands-on de Dentristeria Estética Parcerias SPEMD
Agenda
set
16

Congressos patrocinados SPEMD

Formação de Auxiliares de Clínica Dentária

Lisboa

set
28

Congressos patrocinados SPEMD

XXIV Congresso da Sociedade Portuguesa de Ortodontia

Porto

set
28

Noites SPEMD

Reabilitação com compósitos e cerâmicas minimamente invasivas: quando e como?

Viseu

out
13

Congressos

XXXVII Congresso Anual SPEMD 2017 - Coimbra

out
17

Noites SPEMD

Ortodontia intercetiva, quando e como intervir.

Lisboa

© 2000-2017. Todos os direitos reservados